Não gosta de tomar banho

“Meu filho não quer tomar banho”

Hoje sinto falta das intermináveis vezes que encontrava meu filho em baixo da torneira, dentro do tanque, em baixo do chuveiro dizendo: “banho, mamãe”. De quando “cová denti” era a maior diversão e principalmente porque adorava comer o creme dental.

Era o tempo inteiro querendo mexer com água, tomar banho, escovar os dentes, trocar de roupa, pentear cabelo, passar perfume, colocar sapato na maior vaidade.

Os anos foram passando e a higiene só acontece quando os pais o lembram. Em seguida, vem a frase “ah, mãe!”, depois outras interjeições para adiar os hábitos de higiene.

E infelizmente é chegada a “Idade do Cascão”, lembra do personagem das revistas em quadrinhos Da Turma da Mônica de Maurício de Souza que odiava tomar banho, descreve bem essa fase que toda criança passa.

A fase que eles estão mais independentes, mais sociáveis, altamente habilidosos com eletrônicos, geralmente estão no ápice dos processamentos cerebrais e das respostas sinápticas.

Não querem parar o que estão fazendo para os hábitos de higiene.

Se formos pensar em poucos anos eles já estarão na puberdade, já não terão mais este problema, desde que tenha aprendido o cuidado com o corpo nesta fatídica fase que é muito desgastante para quem acompanha no dia-à-dia.

Mesmo sendo cansativo, precisa de um investimento do adulto monitorando a criança, e sempre explicando que os hábitos de higiene são fundamentais para a saúde física.

Ensinar a lavar as partes íntimas de forma adequada, levar ao dentista para fazer uma revisão e uma limpeza com aplicação de fluor, explicar detalhes que para nós adultos passam desapercebidos, como por exemplo de lavar e enxugar entre os dedos do pé, lavar atrás da orelha.

Outro exemplo desses detalhes que deixamos de falar aos filhos, lembro que uma amiga se deparou com a filha de 7 anos de idade, tendo com assaduras, e então foi conversar para saber o que estava acontecendo, ela usava o banheiro quando ía “fazer xixi”, secava a vagina e deixava de secar o ânus, e o resultado disso foi gerar uma assadura.

Aquela “revista após o banho” surpresa, para verificar se tomou banhou direito torna-se fundamental, porque muitas vezes eles realmente apenas se molham e saem como se tivesse tomado banho.

Recentemente conversei com meu segundo filho sobre esse tema, e o deixei um dia sem poder usar celular por ter deixado de escovar os dentes antes de ir para a escola.

Depois instaurei a rotina de verificação da higiene para que esse hábito seja consolidado na vida dele, e para que isso aconteça temos que nos conscientizar que eles são crianças, e a responsabilidade com isso é nossa – dos pais.

Escrito por Família de Super Heróis

Compartilhe

Share on facebook
Share on pinterest
Share on print
Share on email