Pinóquio é o personagem dos quadrinhos que representa a mentira.

“Meu filho está mentindo”

Embora seja incômodo para nós pais, pegar o filho mentindo com frequencia, precisamos inicialmente analisar o contexto.

E se existisse apenas a verdade, a maioria dos relacionamentos chegariam ao fim com uma rapidez inimaginável, porque no convívio em sociedade escondemos emoções e opiniões para agradar ou para não ter uma reação negativa do outro.

Sendo assim pergunto:

Qual a função da mentira?

Escapar de uma situação embaraçosa: “Desculpa Chefe, me atrasei porque enfrentei um congestionamento hoje.”

Evitar uma reação negativa do outro: “Não vou poder ir ao seu aniversário porque tenho um compromisso neste dia.”

Somente as crianças mentem?

O mundo do adulto apresentam muito mais inverdades do que o infantil, as crianças costumam ser tão autênticas que às vezes até nos envergonham por dizerem a verdade.

E estão acostumadas a nos ver contar “pequenas mentiras” naquela ligação indesejada “fala que não estou” e a criança responde: “minha mãe mandou dizer que não está”.

Não estou dizendo que porque todo mundo manipula a verdade para não desagradar o outro é o caminho correto a se seguir, apenas trago uma reflexão para que percebamos que a criança já percebeu que o mundo é cheio de “fake news”.

Mesmo que os pais acreditem que não dizem mentiras, pelo menos um elogio forçado já foi emitido, convenhamos!

Venho mostrar principalmente a importância do exemplo, mas também do diálogo com a criança sobre o conteúdo que está sendo manipulado e as consequências de uma mentira para uma pessoa, ela certamente se conscientizará.

Explicando que uma pessoa que mente cai em descrédito e no momento que precisar que confiem e acreditem nela não terá esse crédito.

Agora, atenção!

A criança pode estar mentindo algumas situações apenas pelo exercício da habilidade social, para não despertar uma aversão.

Ou se a mentira está sendo contada cada vez mais vezes e com maior intensidade, vale à pena observar o padrão de comunicação familiar.

Apenas com sermão, de forma hierárquica e autoritária, em que a criança não tem voz, e não lhe é permitido se expressar. Ai sim temos um problema a ser visto neste padrão familiar.

Tornando-se imperiosa a abertura ao diálogo e principalmente a escutar essa criança.

Surra não vai fazê-lo deixar de mentir, muito pelo contrário, vai corroborar com a necessidade de mentir, por medo, por não se sentir aceita, não se sentir validada.

Neste caso, acolha a criança, valide os sentimentos dela, e a escute, permita que expresse o motivo dela ter tido que usar uma inverdade.

Um colo é muito mais efetivo do que umas “cintadas”.

Nos tempos que estamos vivendo com tantos adoecimentos físicos, psíquicos e emocionais, tratar preventivamente é a melhor forma de se evitar sofrimentos futuros. Para isso é necessário que a criança aprenda a gerenciar suas emoções, e isso você poderá auxiliar a desenvolver nele, deixe seu e-mail e receba de forma gratuita um ❤ Guia Prático de Como desenvolver habilidades de gerenciamento emocional nos filhos em 8 Passos.

Esse é o nosso presente para você! ?

Escrito por: Família de Super Heróis

Compartilhe

Share on facebook
Share on pinterest
Share on print
Share on email