post-5-copyright

Como educar um pai de verdade?

Recentemente estava navegando pelo Instagram e me deparei com uma postagem que dizia mais ou menos o seguinte: “filho é da mãe, pai pode existir, mas filho é só da mãe! ”.
É claro que eu, como pai presente, me incomodei sobremaneira com essa postagem, mas não quis entrar na discussão, coisa que aliás tenho evitado com todas as minhas forças…

Depois de passado algumas horas refleti o que leva uma mãe a desenvolver tal pensamento e atitude? É bem possível que esta postagem esteja relacionada a mágoas, ressentimentos, tristezas e frustrações sobre seu ex-companheiro ou companheiro mesmo, mas ela não está sozinha, infelizmente!
O papel de cuidado e proteção sempre foi ensinado e delegado as mulheres, desde seu nascimento são treinadas a desenvolver escuta, atenção e cuidado nos brinquedos e atividades infantis. Ela é a mãe que cozinha, cuida das bonecas, dá banho e recebe as visitinhas.

Ao menino cabe a “difícil tarefa” de sair de casa e chegar em casa. E assim vamos afastando o masculino deste espaço de cuidado e atenção, enquanto a menina vai crescendo desenvolvendo cada vez mais esta habilidade que para muitos já nasceu com ela, o que não é verdade.

E o que fazemos então? Como poderão nossos filhos meninos se tornarem bons pais e logo bons cuidadores. Penso que a melhor maneira é dar a eles responsabilidades de cuidado.
Ah, então meu filho vai ter que brincar de bonecas? Bom, meus filhos brincam se quiserem, mas se isso te incomoda tanto pode dar a eles a missão de organizarem os carrinhos, que lavem, enxuguem e guardem na mini garagem, ou quem sabe ele pode cuidar do seu animalzinho de estimação, seja ele um cachorro, um gato que exigem mais cuidados ou um peixe que caberá praticamente só alimentá-lo.
Claro que os cuidados devem ser executados de acordo com a faixa etária da criança, respeitando suas capacidades para desenvolver tal atividade.

Conforme vão crescendo não terão dificuldades de realizarem atividades maiores e com maior teor de responsabilidade. Costumo dizer nas minhas palestras que só tem um “aborrecente” quem criou uma “crionça”.

Se são crianças responsáveis certamente serão adultos diferenciados e pais muito presentes na vida de nossos netos. Lembrem-se que estamos educando “adultos” em construção, com todos os seus potenciais de crescimento e melhoramento desse mundo que queremos melhor.
Filhos são pedras brutas que nos são dadas para serem lapidadas, não podemos perder a oportunidade de mostrar ao mundo o brilho que tem nossos filhos, eis nossa missão, nosso legado. Somente assim teremos pais de verdade, pessoas de verdade, seres humanos, de verdade!!

Compartilhe

Share on facebook
Share on pinterest
Share on print
Share on email